Conheça os tipos de financiamento imobiliário

Conhecer os tipos de financiamento imobiliário, é bastante importante na hora de comprar o seu apartamento ou imóvel.

Nos últimos anos, adquirir um apartamento ficou mais fácil devido aos muitos tipos de financiamentos imobiliários criados para se adaptar às necessidades de cada comprador. No entanto, muitas pessoas ainda desconhecem suas opções de financiamento e como podem utilizá-los para aumentar o conforto da família.

Continue lendo este artigo e você saberá 6 pontos importantes.

O que é um financiamento imobiliário?

O financiamento imobiliário é uma espécie de empréstimo cedido geralmente por um banco, mas que pode ser concedidos por outras instituições financeiras. Muitas vezes, as próprias construtoras possuem financiamentos próprios.

Ao realizar um financiamento imobiliário, o comprador assume um compromisso de devolver o valor financiado, com os devidos juros e taxas administrativas, por meio de pagamentos mensais, de acordo com os termos do contrato de cada banco ou instituição.

O valor das prestações, as condições de amortização da dívida e a quitação do contrato dependem do tipo de financiamento imobiliário contratado, por isso, uma avaliação de cada tipo é necessária.

Quais os tipos existentes de financiamento imobiliário?

Basicamente, uma pessoa interessada em entrar em um financiamento imobiliário possui três opções: o Sistema Price, o Sistema de Amortizações Constantes (SAC) e o Sistema de Amortização Crescente (Sacre).

Sistema Price

Dos três tipos de financiamento existentes, o Sistema Price é o menos utilizado no Brasil, por causa dos índices de inflação e altas taxas de juros.

No conceito original, tabela Price possui prestações fixas, juros decrescentes e amortizações crescentes. Os juros vão diminuindo conforme o saldo devedor também diminui, porém, como este sistema precisou ser adaptado à realidade brasileira, as parcelas deixaram de ser fixas e variam conforme a inflação. O reajuste das prestações deste sistema é feito pela TR (taxa referencial).

Se a renda do interessado não segue a mesma correção que as parcelas, este sistema pode apresentar muitas desvantagens, pois uma porcentagem cada vez maior da renda será comprometida.

Sistema de Amortizações Constantes (SAC)

Como o próprio nome sugere, neste tipo de financiamento, o valor das amortizações não são alterados, porém, os juros variam mensalmente. No entanto, como os juros são incidentes sobre o saldo devedor, eles também diminuirão progressivamente com o passar do tempo.

Sendo assim, é seguro pensar que os valores mais altos serão pagos no início do financiamento e as últimas parcelas terão peso bem menor no orçamento, o que é bastante favorável no caso de algum imprevisto.

Sistema de Amortização Crescente (Sacre)

Pode-se afirmar que o Sacre é uma combinação dos outros dois tipos de financiamento. No Sacre as prestações mensais aumentam durante um certo período e, depois, começam a decrescer. Assim como acontece no Sistema Price, as amortizações do Sacre também estão submetidas à variação da TR.

Amortizações extras

Caso o contratante do financiamento dispuser de uma quantia extra e decidir realizar uma amortização a mais do saldo devedor, esta poderá ser feita sem problemas.

Cada banco/instituição financeira trabalha de uma maneira: ao realizar a amortização extra, o cliente pode escolher por diminuir o prazo de pagamento, porém mantendo o valor da parcela mensal ou pela diminuição do valor da parcela mensal, porém mantendo o prazo original de pagamento.

Ao decidir por quitar o financiamento totalmente, serão descontados os juros e as taxas administrativas do saldo devedor.

Ao contratar um financiamento imobiliário, certifique-se de tirar todas as suas dúvidas em relação aos juros e às amortizações para que consiga criar um planejamento eficiente.

Summary
Review Date
Reviewed Item
Conheça os tipos de financiamento imobiliário
Author Rating
51star1star1star1star1star