Preço e valor não são a mesma coisa! Entenda a diferença na hora de comprar um imóvel

Você já percebeu como o tempo é algo relativo? Quando fazemos uma atividade prazerosa, o tempo voa. Quando não, as horas se arrastam. Mas a verdade é que o tic tac do relógio segue a mesma cadência e velocidade. O que muda é a nossa percepção.

Com os conceitos de preço e valor é a mesma coisa. É comum que ao classificar um produto como caro ou barato, as opiniões variem de pessoa para pessoa. Isso porque cada consumidor entende essas definições de formas distintas, baseadas em diferentes fatores, incluindo aspectos pessoais, emocionais e afetivos.

Essa percepção tão variável e subjetiva vale para tudo: das pequenas às grandes compras, dos bens de consumo duráveis (como apartamentos, carros, eletrodomésticos, roupas etc.) aos não-duráveis (comidas e bebidas, por exemplo).

E tem mais: os conceitos podem mudar, inclusive, dependendo do momento e das circunstâncias que estamos vivendo. O que hoje é considerado caro por não ser prioridade, pode passar a ser encarado como justo e barato caso venha a conquistar posições de destaque em nossa lista de desejos.

Quanto vale o seu sonho?

Se os significados de preço e valor se confundem, uma certeza é incontestável: o sonho de morar bem não pode ser classificado apenas como caro ou barato. Antes de pensar mais a respeito, vamos lembrar o que significa preço e valor. De acordo com o Dicionário Michaelis, valor é o preço que se atribui a algo, a qualidade pela qual se calcula o merecimento. Já preço é o valor em dinheiro de uma mercadoria, o custo, a quantia determinada na compra e venda, paga pelo comprador.

Pense nisso! Em linguagem coloquial, costuma-se dizer que preço é o que se paga e valor, o que se leva. Ou seja, a soma de esforços ou recursos para obter algo representa o preço que pagamos. Já a soma dos benefícios representa o valor.

Se você concorda, vale a pena continuar a leitura e entender como é calculado o valor de um apartamento.

Existe definição exata para valor?

Não existe fórmula matemática na hora de definir valor. O conceito é subjetivo e seu entendimento está baseado em necessidades, desejos, memórias, expectativas, prioridades, significados, tempo, dedicação, nível de esforço, interesse e, é claro, no orçamento que você deseja dedicar ou que tem disponível para a aquisição de um bem.

Não caia neste erro! É comum as pessoas confundirem a noção de caro com a falta de recursos suficientes para adquirir determinado produto em um exato momento. Neste caso, o conceito de caro é apenas circunstancial e temporário.

Pensando na residência própria

Na hora de comprar um apartamento, o duelo caro x barato se intensifica, não é mesmo? Há muitos fatores a se considerar antes de julgar o valor de um imóvel. Você já parou para pensar que o preço anunciado na venda de um apartamento pode ter valor diferente para cada comprador? Em um mesmo condomínio, vizinhos certamente têm interpretações bem pessoais sobre o valor que pagaram – mesmo tendo dispensado a mesma quantia no negócio.

Fatores que influenciam no preço – e obviamente no valor – de um apartamento

– Competência e reputação da construtora

A experiência, a seriedade, a credibilidade e a história de uma construtora fazem toda a diferença na hora de definir o valor de um apartamento. Ter a garantir de um negócio confiável e da entrega do imóvel “não tem preço”. Antes de fechar o negócio, informe-se. Pesquise sobre a idoneidade da empresa, tempo de atuação no mercado, empreendimentos anteriores, analise o projeto do imóvel, as licenças e fique atento às condições de negociação. Converse com outros clientes da construtora, visite condomínios já entregues, entenda quais os riscos e certifique-se de estar fazendo um bom negócio. Contar com uma empresa séria e confiável na hora de realizar o sonho da casa própria tem seu preço, mas vale a pena. Comprar um imóvel “barato” na planta e que nunca será entregue, por exemplo, vai se transformar em um investimento caro, pode ter certeza. Desconfie sempre das promoções, descontos e preços muito abaixo do mercado.

– Localização privilegiada

Você quer morar bem, em um bairro nobre, seguro, com boa infraestrutura, avenidas planejadas, fluidez no trânsito, livre de alagamentos e perto de praças, escolas, comércios, shopping, farmácias e hospitais, não muito distante do centro e em área arborizada, com uma vizinhança tranquila, mas não quer pagar por tudo isso? Entenda: todos os diferenciais de localização, segurança, projeto etc. tem um custo. E você está escolhendo morar em um local privilegiado, por isso não pode achar que “ganharia” isso tudo de graça. Ao escolher um local assim para construir um edifício, a construtora já paga mais pelo terreno e pela infraestrutura que, no futuro, irá repassar a você. Seja coerente e reconheça que a sua comodidade, conforto e segurança vão muito além de quatro paredes. Afinal, quanto menos esforço de energia, tempo e dinheiro você tiver que dispensar no seu dia a dia, maiores os benefícios e maior valor esse bem, produto ou serviço terá para você e sua família.

– Equipe de alta performance

Manter uma equipe de profissionais de alta performance, seja na administração da construtora, no desenvolvimento dos projetos ou na execução das obras, requer investimento alto. Afinal, você quer – e merece – a garantia de estar nas mãos de bons administradores, engenheiros, arquitetos, designers, equipe operacional e corretores. Não pense que contar com um time especializado é simples. Ao optar por uma empresa que prima pela qualidade, você também sai ganhando. E mais uma vez, o conceito de caro e barato entra em jogo. Quanto mais habilitada e capacitada a equipe técnica e operacional, maior a sua garantir de bom negócio. Mas tudo isso tem seu valor, concorda?

– Projeto arquitetônico, materiais de qualidade e requinte nos acabamentos e detalhes

Dói no bolso chegar em casa e perceber problemas estruturais ou detalhes mal acabados, não é mesmo? Quem paga barato tentando economizar nestes aspectos vai sentir o tamanho do prejuízo e lamentar não ter valorizado construtoras que prezam pela qualidade do material utilizado na obra e investem nos acabamentos. Desde o projeto arquitetônico, a fachada e os jardins até o capricho nas áreas comuns e sociais, tudo deve ser levado em consideração. Não custa lembrar: você não compra apenas a parte interior do seu apartamento. Todo o conjunto faz parte da sua moradia e contar com materiais de qualidade pode trazer economia em manutenção, o que, em uma conta simples, já é uma grande vantagem financeira.

Quer saber se o empreendimento é mesmo de alto padrão? Confira essas dicas: www.apartamentosemjoinville.com.br/sinais-que-indicam-se-um-imovel-e-realmente-de-alto-padrao/

– Aspectos que fazem diferença

Você quer comprar um apartamento no último andar, deseja duas ou três vagas de garagem, quer escolher a posição do imóvel para que os edifícios ao lado não prejudiquem a ventilação no seu quarto e prefere o sol da manhã para tomar o café no espaço gourmet da sacada, mas quer pagar o mesmo que seu vizinho do prédio ao lado, que não tem nada disso? Na hora de listar suas exigências, lembre-se que todos esses fatores interferem na definição do preço. Mas se para você esses aspectos são essenciais, com certeza cada um desses itens terá valor especial no seu dia a dia. E pagar a mais não será encarado como um fardo. Afinal, quem nunca cogitou pagar mais por uma consulta ou serviço de urgência, por exemplo, para reduzir o tempo (ou custo) da espera? Então, nada mais natural do que investir para ter tantos desejos atendidos na hora de morar bem.

– Apartamento decorado

Quem não está habituado a lidar com projetos e plantas de imóveis tem dificuldades para entender e visualizar as dimensões e, principalmente, a disposição de móveis e objetos de decoração. Para ajudar na hora de fechar um bom negócio, os apartamentos decorados podem ser verdadeiros aliados. Pensando na comodidade e na facilidade para seus clientes, construtoras investem alto na contratação de arquitetos, designers de interior, móveis planejados e objetos de decoração. Tudo para materializar, com requinte e sofisticação, cada detalhe do imóvel. Mas você bem sabe quanto custa decorar uma casa nova, por isso, não menospreze esse cuidado especial que a construtora tem a oferecer e valorize esta iniciativa na hora de perguntar o valor do seu novo apartamento.

– Equipamentos de lazer e segurança

Sua nova residência vai muito além da área privativa. Afinal, ao escolher um condomínio de alto padrão, você optou por comprar também cada equipamento de

lazer e cada espaço de convivência social que o empreendimento oferece. Lembre-se: a piscina, a quadra poliesportiva, o playground, a brinquedoteca, o salão de festas com cozinha gourmet, o espaço fitness, a portaria, o lounge de entrada, o requinte na decoração das áreas comuns, o sistema de segurança, os jardins, enfim, cada detalhe do condomínio é seu também. Quanto mais luxo, requinte, sofisticação e opções de lazer tiverem o seu condomínio, maior o valor que você, seus familiares, amigos e convidados darão ao seu imóvel.

– Tecnologia de ponta

Seu edifício é o único da cidade que conta com sistema de biometria nas áreas comuns e elevadores sociais? Na entrada, você conta com modernos dispositivos de segurança? Todas as áreas comuns do prédio têm acesso à internet? Você recebe as imagens das câmeras de segurança diretamente em seu telefone celular? Contar com tecnologia de ponta no endereço residencial é um privilégio para poucos e você é um deles. Por isso, lembre-se. Morar em um local diferenciado tem seu valor.

Há 15 anos no mercado, a Incorposul é especialista no segmento de alto padrão. Conheça o The Lux Residence – www.apartamentosemjoinville.com.br/mercado-imobiliario-incorposul-aposta-no-segmento-superluxo-com-empreendimento-inovador

– Atendimento diferenciado e equipe de vendas especializada

Na hora de comprar um imóvel é essencial contar com uma equipe altamente capacitada e de confiança para esclarecer as dúvidas e ajudar na tomada de decisão. E se a construtora tiver uma Central de Vendas exclusiva, climatizada, com estacionamento próprio, sala de reunião privativa, corretores de imóveis treinados, plantão aos finais de semana, uma sala virtual com óculos 3D para você e sua família “passearem” pelo novo apartamento antes de fechar o negócio? Com certeza, você se sentiria mais seguro e confortável para escolher seu novo apartamento. Manter uma estrutura dessas para o atendimento dos clientes deve ser encarado como um diferencial e, obviamente, faz parte de um conjunto de iniciativas que garantem a você estar fazendo o melhor negócio, pelo melhor preço, com o maior valor agregado.

De atendimento ao cliente a gente entende. Conheça a Central de Vendas da Incorposul e venha nos fazer uma visita. www.apartamentosemjoinville.com.br/central-de-vendas-incorposul/

– Orgulho na hora de receber a visita

Chegou a hora de mudar para o novo apartamento e convidar os amigos para conhecer sua casa. Nada melhor do que ter orgulho de informar seu endereço, não é mesmo? Ter a certeza de um bom negócio, a satisfação de morar bem e a sensação de que fez a melhor escolha não tem preço, só valor!

– Valorização do imóvel

Quando você acerta na compra, uma coisa é certa: se no futuro – por vontade própria ou contingências da vida – você tiver que vender seu imóvel, terá um bem ainda mais valorizado. Com tantos cuidados na hora de fechar o negócio, com manutenção adequada e tendo como retaguarda uma construtora séria e de tradição e renome no mercado, as possibilidades de negociação na hora de vender seu imóvel só aumentam.

Fechando as contas

Depois de ponderar sobre isso tudo, fica mais fácil entender porque a ideia de valor é tão subjetiva e varia de pessoa para pessoa. Se preço é o que está na tabela, na planilha, na etiqueta de uma peça de roupas ou na placa de vende-se de um apartamento, valor é o quanto você está disposto a pagar. Deixa com as construtoras a árdua tarefa de calcular custos, mas amplie seu olhar e sua percepção na hora de classificar um apartamento como caro ao olhar “a etiqueta de preço”. Entenda que a precificação é uma coisa, mas valorização é algo bem mais pessoal e depende, na maioria das vezes, de fatores que vão muito além da calculadora.

Summary
Review Date
Reviewed Item
Preço e valor não são a mesma coisa! Entenda a diferença na hora de comprar um imóvel